terça-feira, 7 de junho de 2011

Bali - Indonésia

Continuando o diário de viagem... (do marido!) Agora em Bali...
Esse é o último destino, a partir de quarta-feira 08/06 retorno ao Brasil (Graças a Deus!)


"Rotina de um domingo muito fora do normal. Eu particularmente acordo com o aroma do café feito pela minha esposa. Hoje, no entanto, fomos despertados às 2:00am e tomamos café sem café, somente um suco e umas coisas mais. A partir desta hora, o dia todo como rotina forte de aeroporto de despacho de malas mais os serviços de emigração para Bali, Indonésia. O vôo demorou em torno de quatro horas, direto sem escalas. 

Chegamos em Bali, por volta das 13:00 e no hotel perto das 14:00 direto para almoço. Durante o resto do dia, andamos em um tipo de " fusca " daqui e no final da tarde, um pouco da cultura local e jantar à beira da praia. Esta é uma ilha e uma reginão vulcânica também, apesar de não ter vulcões ativos.... também é uma cidade que transmite muito misticismos, algumas coisas, no entanto, ainda não deu para entender...."












"Após uma boa noite de sono, quase 6H, saímos bem cedo para a ilha Lembongan, também conhecida como Ilha dos Deuses ou ainda Ilha dos mil templos. Aqui, cada casta constrói um templo. Os Balenezes tem como religião o hinduísmo apesar de também permitir outras. Percebam nas fotos que os templos são bonitos e eles também mantem a tradição de ter uma casinha, ou pequeno templo ao lado da sua casa. Eles " rezam " para os espíritos e para os deuses aos quais depositam sua crença. Costumam fazer pequenas oferendas, acender incensos, levar flores e harmonia a estes templos e pequenos templos.
O Barco que nos levou, de batizado " Catamarana ", gasta em torno de 90 minutos para a travessia, apoiado por pequenos barcos na saída e na chegada.....
O mar daqui é impressionante, com ondas calmas e um azul " anil " que dói aos olhos. O Catamarana desliza sobre as águas com suas velas infladas e a meio motor. Vencido o tempo da travessia, chegamos à Ilha Lembongan, quase como uma descoberta de um mundo novo, coisas que surpreendem nossos olhos. A música que nos recebeu é da tradição local, que remete ao passado e carrega toda a cultura mítica que alegra nosso coração.
Em uma pequena praça da ilha observamos as crianças preparadas para pegar o barco para ir à escola. Estes, estudam Inglês, Espanhol além de sua língua mãe. O tempo foi generoso conosco, estamos na estação da seca aqui cujo sol de 40 graus recomenda cuidado (obrigado Fabiana pelo protetor solar, bonés e todas as camisetas). A principal cultura da ilha, além da pesca e turismo é a criação de algas marinhas, muito utilizadas na indústria cosmética e alimentação. 
Na ilha, como em toda a Bali eu pude perceber que crianças trabalham em algumas atividades. Talvez aquelas que vi indo à escola, são de alguma casta que permite isso.
Aqui, existe uma inflação igual à que tínhamos na década de 1970/80 no Brasil (me perdoem se estiver errado). Trocamos $100 e ficamos com 8200000 (oito milhões e duzentas mil Rupias). Ficamos ricos :) . Um litro de gasolina, custa 7500 Rupias, ou quase $1, mais barato que um refrigerante. Qualquer pessoa pode montar uma banquinha e vender gasolina e andando pela cidade, vemos muitas com dezenas de litros. Dos meus milhões de pensamentos por hora (você não sabia que tem tantos assim?) sintetizo aqui:
"A falta de direitos básicos são tristes em qualquer parte do mundo." 
"Uma pessoa é o que é em qualquer parte do mundo." 
"A saudade vai para qualquer parte do mundo." 
"A felicidade está em um lugar conhecido do mundo.""










Lindas imagens né?


Diário de Viagem: fotos e textos : AQUI!

2 comentários:

Telma Maciel Postou o comentário número:

Lindo, lindo!!!! Eu não imaginava q Bali fosse bonito assim. Acho q Comer, Rezar e Amar não conseguiu me mostrar isso q vejo aqui! ADOREI!
Beijo

Patricia Postou o comentário número:

Nossa Fa que lugar lindo, isso deixa a imaginaçao fertil para uma viagem heim, vai se preparando, tenho a impressão que Chico vai chegar super animado para voces viajarem juntos.

Postar um comentário

Obrigada pela visita! Adoro ler seu comentário...